Boa hora

Padrão

Veio em boa hora, Quaresma, para que eu ofereça diariamente um terço aos amigos que me pedem orações e àqueles sobre os quais não tenho notícias.
Veio em boa hora, Quaresma, para que eu economize os tostões que me irrita verem em vermelho no extrato bancário e para que pare de empilhar minhas coisas inúteis em torno do meu poluído eu.
Boa hora, Quaresma, para que eu descanse dos enigmas do Facebook e pare de tentar ligar os pontos dos perfis virtuais de quem nunca conheci.
Para que eu possa extinguir novamente o hábito de ocultar os vazios com montanhas de sabor. Detox de corpo e de alma.
Boa hora para que eu encontre o silêncio e escute a essência, para que sinta a água nas mãos e o vento no rosto, o abraço no peito e vozes macias no coração.
Boa hora para que eu viva 40 dias e não 40 anos, para que eu toque o que estiver ao meu alcance e seja apenas tudo o que sou.
Para que as dores doam seu tanto e para que seja possível reluzir lustro no meio delas o brilho do novo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s