Arquivo mensal: abril 2014

Roxo

Padrão
Roxo

E então a música parou. Não como a cada dez minutos, para contarmos a pulsação. A música parou, e com ela pararam as gargalhadas, as confidências, os gritos eufóricos, os desabafos.
“Força nessa perna” e força para manter a disciplina, o ritmo, a dieta, o bom humor. “Solta o quadril” e solta o apego à comodidade, aos hábitos, às facilidades.
“Suar e sorrir”. Chorar e sorrir. Porque a história é escrita em muitas cores, mesmo que existam dias cinzentos.
Na sexta-feira mais roxa do ano, a equipe dedicada e apaixonada reuniu-se para desmontar sete anos de história. Restaram as paredes roxas. E muito mais do que isso.

Anúncios