Primeira vez

Padrão

Em pé ao lado da mesa da professora primária, a menina aguardava a correção do exercício. Quieta, observava: a caneta apoiada nas mãos senhoras, o cabelo bem ajeitado, o batom bordô sóbrio ultrapassando levemente um ponto do contorno labial.
As colegas, lição terminada, iniciavam a merenda. Seu estômago, envolvido pela sainha de pregas, já devia estar de prontidão.
Uma amiga aproximou-se e, como de hábito, ofereceu à professora uma fruta esverdeada. Os olhos musgo da menina, salpicados de castanho, esperaram. A mestra degustou e, em seguida, ofereceu-lhe. Ela aceitou.
Que lanche levara ela, aquele dia? Não há memória. A memória acusa, porém, ainda, sempre que acessada, com requintes de detalhe, o sabor de pera firme misturado ao de batom.
_____
Para tia Marli. Com amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s